Fazer um bom planejamento é essencial para garantir os melhores resultados na gestão de obras. Por isso, manter uma equipe de profissionais qualificados, entender bem o cronograma e orçamento da construção são tarefas fundamentais.

Se você trabalha no setor da construção civil, precisa praticar um processo de gerenciamento eficiente. Para entender tudo sobre isso, veja 5 dicas para melhorar a gestão de obras.

1. Faça um bom planejamento financeiro

Um dos grandes problemas enfrentados na construção é a falta de planejamento financeiro. A grande maioria das obras excedem o orçamento inicial, criando uma desconfiança dos clientes e investidores em relação aos profissionais do setor.

Por esse motivo, fazer um cronograma físico financeiro é essencial. Para isso, mapeie os custos envolvidos na obra com pessoal e insumos, sem esquecer de contar com os demais gastos. Entre eles, podemos citar despesas com a regularização da obra, máquinas e ferramentas, além dos impostos cobrados.

Antes de começar, você pode procurar por tabelas que auxiliem na composição desses custos, como a do SINAPI (Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil – Caixa). Com ela, você conseguirá listar uma grande quantidade de materiais de construção e serviços necessários.

2. Conheça os riscos envolvidos

Todo projeto apresenta riscos. Porém, quando você se planeja para possíveis riscos, será muito mais fácil prevenir e tomar atitudes para evitá-los ou, se não, corrigi-los.

Os primeiros riscos que precisam ser lembrados são aqueles relacionados a atrasos nas burocracias. A aprovação dos projetos e emissão de alvarás de construção costumam demorar bastante, por conta de pedidos de revisão ou do número de processos nas prefeituras.

Outro ponto importante para ser lembrado são as condições do clima, que podem influenciar diretamente na execução. Planeje-se para o período de chuvas, já que alguns serviços podem ser interrompidos devido ao mau tempo.

Além disso, é comum encontrarmos canteiros de obra desorganizados. Se você solicita vários caminhões de areia, por exemplo, a chuva pode causar uma grande perda desse material.

Também é preciso entender o terreno para conhecer outros riscos. Eles estão relacionados ao tipo de solo, que influencia no tipo e custo das fundações, além da localização, que gera despesas de transporte de materiais.

3. Acompanhamento e controle da obra

Quem já estudou gerenciamento de projetos com certeza conhece o ciclo do PDCA. Trata-se de um método que trabalha a gestão de obras baseado em quatro fases: planejar (Plan), executar (Do), checar (Check) e agir para corrigir falhas (act).

Com ele, você entende que o projeto e a construção apresentam imprevistos que devem ser planejados, controlados e corrigidos. Por isso, é importante acompanhar a obra para evitar desperdícios.

Fazendo visitas técnicas, você saberá qual é a produtividade dos trabalhadores. Assim, ficará mais fácil conhecer a demanda por materiais e fazer suas aquisições sem que a construção fique parada. Dessa forma, você conseguirá concluir a obra dentro do prazo.

4. Escolha bons materiais de acabamento

A qualidade dos materiais escolhidos também pode influenciar diretamente na gestão de obras. Quanto melhor forem os acabamentos, menos problemas você terá com perdas, desperdício e manutenção. Além disso, você previne diversas patologias, como manchas e descolamento de revestimentos.

Nesse contexto, o porcelanato é uma ótima opção de material, pois possui um bom custo benefício, aliado à facilidade de instalação e manutenção. Por ser um material resistente, sua durabilidade é alta e pode aplicado em quartos, salas, banheiros, cozinhas e áreas externas.

Alem disso, o porcelanato é um produto que apresenta constantes inovações, sendo usado em rodapés, escadas e bancadas sob medida para banheiro e cozinha.

5. Utilize softwares para a gestão de obras

Conhecer as tecnologias ajudam muito no gerenciamento da construção. Auxiliam a fazer um cronograma da obra, planejar o orçamento, gerenciar despesas e calcular a quantidade de materiais necessários.

Então, conheça as ferramentas disponíveis no mercado para suprir as demandas de cada obra. Essas plataformas estão cada vez mais fáceis e intuitivas, ajudando a poupar muito tempo dos gestores.

Neste texto, falamos sobre a gestão de obras e algumas formas de melhorar esse processo, otimizando custo e tempo. Você gostou das dicas? Então, siga nossas redes sociais e continue por dentro das novidades da área da construção. Estamos no Facebook e Instagram.

Escreva um comentário

Share This